Porto Velho,
Rss Canal YouTube Facebook Twitter


PGR: mãe de Geddel 'é senhora de idade que tinha papel ativo nos atos de lavagem'

Na justificativa para pedir a prisão domiciliar de dona Marluce Vieira Lima, mãe do ex-ministro Geddel e do deputado federal Lúcio Vieira Lima, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, a descreveu como "uma senhora de idade com papel ativo e relevante na lavagem de dinheiro"; "Apesar de ser uma senhora de idade, não se limitava a emprestar o nome aos atos e a ceder o closet. Era ativa", afirmou Dodge, se referindo ao local de seu apartamento que supostamente emprestava para os filhos guardarem dinheiro ilícito

06/12/2017 - [05:09] - Política

Bahia 247 - Na justificativa para pedir a prisão domiciliar de dona Marluce Vieira Lima (79 anos), mãe do ex-ministro Geddel e do deputado federal Lúcio Vieira Lima, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, a descreveu como "uma senhora de idade com papel ativo e relevante na lavagem de dinheiro".

Marluce, os dois filhos e mais três investigados (os ex-secretários parlamentares Job Ribeiro Brandão e Gustavo Pedreira do Couto Ferraz e o empresário Luiz Fernando Machado da Costa Filho) foram denunciados pelo Ministério Público Federal por lavagem de dinheiro e associação criminosa.

"Marluce tinha um papel ativo e relevante nos atos de lavagem. Apesar de ser uma senhora de idade, não se limitava a emprestar o nome aos atos e a ceder o closet. Era ativa", afirmou Dodge, se referindo ao local de seu apartamento que supostamente emprestava para os filhos guardarem dinheiro ilícito.

A PGR disse que a partir de 2011 os Vieira Lima 'comprovadamente avançaram da primeira fase do ciclo de lavagem, a ocultação, para a segunda e terceira fases, dissimulação e integração'. Segundo Raquel Dodge, nesta época Geddel demonstrou 'interesse em investir no mercado imobiliário'.

"A partir dai, Geddel, Lúcio e Marluce Vieira Lima passaram a repassar parte do dinheiro vivo oculto, de origem criminosa, aos empreendimentos imobiliários de Luiz Fernando Machado Costa Filho", afirma a procuradora geral.

Dodge requereu ainda que Geddel, Lúcio, Marluce e o empresário Luiz Fernando Machado da Costa Filho paguem à União R$ 51 milhões de indenização por danos morais coletivos.

Eu apoio o 247


Comentários

Preencha o formulário abaixo e clique em "Comentar" para enviar seu comentário


ComentÁrios Facebook


Mais Notícias

E-mail: redacao@gentedeopiniao.com.br - gentedeopiniao@gmail.com

Diretor Comercial Luiz Carlos Ferreira - Jornalista Responsavél Luka Ribeiro

Telefone: (69) 3221 4532 e (69) 3221 4532

Endereço: Av Getulio Vargas 2086 - Sala Comercial 5 , Bairro: Nossa Senhora das Graças - CEP: 76804-114

Cidade/Estado: Porto Velho/RO

É autorizada a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação,
eletrônico ou impresso, informando a fonte em nome de Gente de Opinião

Gente de Opinião | Copyright © 2017 | Todos os direitos reservados