Porto Velho,
Rss Canal YouTube Facebook Twitter


Trilhar um caminho próprio - Por João Antonio Pagliosa

08/02/2018 - [06:50] - Opinião

 


O Brasil é uma nação saqueada e violentada! Mas, neste ano de 2018 muitos monturos (pessoas que dificultam e atrapalham), serão eliminadas do cenário político, e o país, todos sabem, vem se recuperando. No meu entendimento, além das expectativas mais otimistas porque terra arrasada dá um trabalho danado .

 
A economia volta a empregar, a taxa Selic foi reduzida para 6,75%, algo inimaginável apenas dois anos atrás, e os investidores estrangeiros readquirem a confiança porque a capacidade do país gerar riquezas é extraordinária... Mas, é preciso, no mínimo, ser racional quando lidamos com a economia de uma nação, não é verdade?
 
Precisamos aprovar a reforma previdenciária porque um déficit de R$268 bilhões anual quebrará a Previdência, e os políticos que reprovam esta decisão simplesmente não fazem contas. Eles são alguns desses monturos citados no primeiro parágrafo. Precisam ser eliminados, portanto...
 
Creiam, Deus está trabalhando na limpeza dessa nação, e está trabalhando muito mais pela sua Igreja, pois 2018 será um ano de recompensas... A semeadura é livre, todavia a colheita é obrigatória e ela será abundante no mínimo, nos próximos dois anos.
 
Trilhar um caminho próprio é tendência universal de qualquer ser humano. Seguir seu próprio caminho é muito bom, e entendo que isso deve ser visto como uma virtude, afinal, todos buscam vitórias sociais, todos querem ser bem sucedidos. Mas, será que Deus se agrada disso?
 
Ao trilharmos um caminho, que por livre arbitrio escolhemos, é indispensável que tenhamos Deus como o principal gestor de nossas empreitadas. Deus se agrada muito disso, e vou explicar porque...
 
Jacó, o filho de Isaac que se transformou em Israel, seguiu seu próprio caminho e viveu experiencias interessantíssimas. Algumas situações que viveu, ferem os princípios éticos e morais... Jacó era trapaceiro, enganador, manipulador e suas atitudes eram reprovadas por muitos, inclusive por seu irmão gêmeo Esaú, que foi enganado por ele, e o jurou de morte. Jacó tirou-lhe o direito de primogenitura por um simples prato de lentilhas.
 
Jacó precisou fugir para casa de seu tio Labão, e fez essa viagem de aproximadamente 1000 km, sem consultar a Deus... 
 
Mesmo quando seguimos nossos próprios caminhos sem consultar a Deus, Ele não nos abandona em momento algum... Quando trilhamos caminhos errados, Deus nos quer de volta... E Ele queria Jacó de volta, assim como quer de volta qualquer pessoa que se desvia, pessoas que colocam os prazeres do mundo a frente de tudo.
 
No livro de Genesis, capítulo 28, versículos 21 e 22, Jacó faz um voto dizendo que se Deus estiver com ele nessa jornada que empreenderia, e lhe desse comida e vestimentas, e o protegesse, ele voltaria para a casa de seu pai, e o Senhor seria o seu Deus, e a pedra que erigiu por coluna, seria a casa de Deus; e de tudo quanto recebesse, certamente devolveria a Deus, o dízimo.
 
Vejam, Jacó permaneceu vinte e cinco longos e extenuantes anos na casa de Labão, um homem ainda mais enganador e trapaceiro que Jacó, o qual viu no sobrinho jovem e forte um homem que poderia trabalhar para enriquece-lo. 
 
O coitado do Jacó trabalhou quatorze anos de graça, para casar com a mulher que amava, e só começou a prosperar de fato, quando decidiu voltar a casa de seu pai e resolver a questão da briga com seu irmão Esaú. Pendências precisam ser resolvidas e jamais postergadas!
 
Todavia, Jacó não poderia voltar para sua parentela sem dinheiro, e cheio de filhos e com muitas mulheres. Porém, tomada a decisão de voltar para a casa de seu pai Isaac, Deus decide ajuda-lo.
 
Então, a partir dessa decisão tudo o que Jacó faz, Deus abençoa e faz abundar. Deus dá em dobro tudo aquilo que Jacó se propóe a fazer, e em poucos anos ele amealha uma fortuna considerável. Ficou rico, rapidinho.
 
Prezado leitor, trocas de bom propósito são abençoadas por Deus e o dízimo é um relacionamento de amizade e confiança para com Deus. Quando você diz: Deus, me abençoa porque necessito as suas graças. Quando diz isso, você retribui com o quê?
 
Ora, o dízimo é a lei! E Deus usa o devorador como instrumento para discipular as pessoas. Pessoas que tem caráter de Deus, devolvem a Ele os dez por cento de seus ganhos, e seguem sendo abençoadas.
 
O homem de televisão Silvio Santos, num programa chamado Mesa Redonda, deu uma lição de vida.

Indagado pela repórter sobre o segredo de seu sucesso, ele respondeu: Olha, eu sou judeu e sei que Jesus Cristo era o Messias. Jesus falou que devemos dar a César o que é de César e dar a Deus o que é de Deus. Eu pago todos meus impostos em dia e pago o dízimo porque não quero briga com o fisco, e não quero briga com Deus. Eu só quero o que é meu.

 
Que lição e tanto!
 
Na viagem de volta, Jacó orava para que Deus amolecesse o coração de seu irmão Esaú. No vale do Jaboque, Jacó contende com o anjo do Senhor e saiu abençoado e confiante. Em comunhão com Deus, tem a estratégia de presentear Esaú, e avisa seus serviçais para se adiantarem, e encaminha a seu irmão gêmeo, alguns dos melhores animais de seu rebanho.
 
"O presente dado em segredo, abate a ira!" Este era o propósito de Jacó: Abater a ira de Esaú.
 
Todas as vezes que precisamos do auxílio de alguém, devemos pagar uma oferta de remissão... E Jacó obteve o abatimento da ira de seu irmão, e a família se uniu outra vez. Aleleuia!
 
Precisamos todos, como Jacó, aprender a beber da fonte de Deus. Nós precisamos ser dependentes de Deus!
 
Essa semana li uma reportagem que revela como alguns advogados estão ganhando fortuna para defender políticos corruptos e mentirosos, aqui no Brasil. A matéria escancarava a foto de um advogado todo faceiro e cheio de si, fumando um charuto de R$350,00. Isso me lembrou a conversa que mantive ontem com um advogado, o qual está chateado com sua profissão. Ele me confidenciou: Eu vivo uma vida de mentiras, meu caro João. Nas muitas causas que advogo, preciso perguntar a meu cliente: Nós vamos mentir ou vamos perder esta ação? Claro, é preciso mentir para haver possibilidade de ganhar a ação.
 
Aí esse advogado e amigo me disse ser um homem triste e desanimado por precisar advogar! Ele tem 56 anos de idade e não sabe fazer outra coisa... Eu o olhei e assegurei que nós podemos qualquer coisa, se de fato quisermos. Virar o jogo e trilhar caminho próprio é tarefa exclusivamente nossa, e se for com a companhia de Deus, não há o que temer. (sem trocadilhos)
 
O problema, meu prezado leitor, é que a maioria não quer pagar o preço de fazer as coisas de um jeito diferente. Eles insistem em trilhar caminhos errados! E por isso sofrem! E por isso desanimam e preferem jogar a toalha...
 
Prezados, todos temos um pouco de Jacó em nós, mas precisamos ser transformados em novas criaturas. Jacó se transformou em Israel... De enganador e trapaceiro para um príncipe do Senhor... Por isso permita que Deus o guie, daqui para frente, pois ele o ama e quer abençoa-lo... Deus quer ve-lo feliz!
 
Deus decidiu abençoar o Brasil e está fazendo isso através da cidade de Curitiba... E eu não estou pregando religião, eu estou pregando amor e justiça ao povo brasileiro. Queiram ou não, a operação Lava Jato está redimindo esta nação... Glória a Deus por isso!
 
As pessoas sofrem porque não mudam seus procedimentos. Aprender a mudar procedimentos e criar novas estratégias é uma virtude, e é preciso coragem para mudar, mas aliançados com Deus, tudo dará certo.
 
Com carinho e orando pelo bem do Brasil, alerto para que neste 2018 é vital para o país que os cidadãos brasileiros saibam honrar o seu voto. Se temos democracia, saibamos exerce-la e diga Não a todos os políticos corruptos!
 
João Antonio Pagliosa

Tag's: Opinião


Comentários

Preencha o formulário abaixo e clique em "Comentar" para enviar seu comentário


ComentÁrios Facebook


Mais Notícias

E-mail: redacao@gentedeopiniao.com.br - gentedeopiniao@gmail.com

Diretor Comercial Luiz Carlos Ferreira - Jornalista Responsavél Luka Ribeiro

Telefone: (69) 3221 4532 e (69) 3221 4532

Endereço: Av Getulio Vargas 2086 - Sala Comercial 5 , Bairro: Nossa Senhora das Graças - CEP: 76804-114

Cidade/Estado: Porto Velho/RO

É autorizada a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação,
eletrônico ou impresso, informando a fonte em nome de Gente de Opinião

Gente de Opinião | Copyright © 2018 | Todos os direitos reservados