Porto Velho (RO) terça-feira, 2 de junho de 2020
×
Gente de Opinião

Coronavírus

Vendas de ovos de Páscoa devem ter queda histórica de 31,6%

Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) diz que queda das vendas de Páscoa é mais um efeito negativo da quarentena


Vendas de ovos de Páscoa devem ter queda histórica de 31,6% - Gente de Opinião

Segundo projeção feita pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), as vendas do comércio varejista na Páscoa deverão cair 31,6% este ano, na comparação com a Semana Santa de 2019, devido a crise do coronavírus. Isto representará R$ 738 milhões a menos no faturamento no varejo. O estudo da CNC, revela ainda que o faturamento do varejo deve alcançar R$ 1,5 bilhão esse ano. No ano passado, ficou em R$ 2,3 bilhões. Para o presidente da CNC, José Roberto Tadros “Os efeitos da pandemia de Covid-19 restringiram dramaticamente o fluxo de consumidores nas lojas. Há registro de quedas de 35% no comércio de rua e de 50% nos shopping centers ao longo do mês passado”.

Em relatório de um estudo sobre os efeitos nas vendas de Páscoa, a CNC assinala que“Esse cenário inimaginável, no início do ano, decorre basicamente das atuais restrições ao consumo por conta do isolamento social que reduziu dramaticamente o fluxo de consumidores nas lojas”. Além das medidas de isolamento social, atingem as vendas do varejo na Páscoa efeitos secundários, na economia, da pandemia do novo coronavírus, como “o dólar mais caro e a aversão ao crédito para consumo de produtos não essenciais”.

Mudança de hábitos e aumento da produção caseira de ovos

Por outro lado, como os idosos são grupo de risco, os almoços e os presentes de ovos de chocolate, que são uma tradição nesta época do ano, irão sofrer um significativo abalo. Segundo pesquisa do Google com mil consumidores, 7 em cada 10 brasileiros mudarão seus hábitos nesta Páscoa- 12% deles devem deixar de comprar chocolate e 9% não irão almoçar em família. Isto deve afetar a produção industrial de ovos, porém, o recolhimento em casa aumenta a procura, as buscas por termos como "receitas de ovos" e "como fazer ovos de Páscoa". Entre os maiores fabricantes de ovos de chocolate, no entanto, não há maiores apreensões. Segundo  Sérgio Copetti, diretor da gaúcha Neugebauer, os contratos para a Páscoa foram fechados antes das medidas de isolamento social e que a preocupação maior agora é com a reposição dos produtos no supermercados, que deve demorar mais que o normal. Até agora, porém, não houve impacto no consumo". Nos supermercados, a expectativa é de que as vendas melhorem na próxima semana. Com receio de encalhe alguns supermercados já fazem promoções e descontos nos ovos de páscoa.

 

Fonte: CNC, Uol e Usina de Ideias. 

Mais Sobre Coronavírus

Município de Castanheiras recebe Kits de teste rápido para COVID-19

Município de Castanheiras recebe Kits de teste rápido para COVID-19

A prefeitura Municipal de Castanheiras (RO), através da secretária de saúde em parceria com Secretaria de Estado da Saúde (SESAU) realizará na quart

Recomendação Conjunta orienta Prefeitura de Guajará a contratar médicos formados no Brasil ou no exterior

Recomendação Conjunta orienta Prefeitura de Guajará a contratar médicos formados no Brasil ou no exterior

Recomendação conjunta expedida na segunda-feira (01/06) pelo Ministério Público de Rondônia (MPRO), Ministério Público Federal em Rondônia (MPF/RO), M

Pessoas com sintomas por mais de sete dias poderão fazer teste rápido em Porto Velho

Pessoas com sintomas por mais de sete dias poderão fazer teste rápido em Porto Velho

A partir desta quarta-feira (3), a Prefeitura de Porto Velho, através da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) inicia a realização de testes rápido