Porto Velho (RO) terça-feira, 7 de abril de 2020
×
Gente de Opinião

Saúde

Fecomércio Rondônia apoia plano de ação nacional da CNC/Sesc/Senac para combate ao coronavírus

Proposta da CNC, enviada ao presidente Jair Bolsonaro, é que corte de 50% nas contribuições do Sesc e Senac, equivalentes a R$ 1 bilhão em três meses, seja direcionado para prestação de serviços emergenciais à sociedade


Fecomércio Rondônia apoia plano de ação nacional da CNC/Sesc/Senac para combate ao coronavírus - Gente de Opinião

A Confederação Nacional de Bens de Comércio, Serviços e Turismo (CNC) enviou ao presidente da República, Jair Bolsonaro, na última sexta-feira (20) um plano de ações do Sesc e Senac, no valor de R$ 1 bilhão, para conscientização, combate ao coronavírus e prestação de serviços à sociedade nos próximos três meses. Desse modo, a capilaridade das duas instituições, presentes em municípios carentes de estrutura para o enfrentamento do problema, será utilizada para reduzir os impactos da epidemia.

A proposta da CNC, encaminhada também aos ministros da Economia, Paulo Guedes e da Saúde, Luiz Mandetta; ao presidente do Senado Federal, David Alcolumbre e ao presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, é que as ações sugeridas sejam implementadas em substituição ao corte de 50%, por três meses, nas contribuições do Sesc e do Senac, conforme definido em plano emergencial divulgado pelo governo no início desta semana e cujo efeito financeiro também equivale a R$ 1 bilhão.

“A Confederação, através do Sesc e do Senac, está preparada para ajudar o governo na conscientização para reduzir os impactos do coronavírus na sociedade brasileira, assim como no combate à epidemia. Temos estrutura, capilaridade e pessoal, assim como canais de comunicação já abertos com as comunidades. Nossas propostas poderão ser, inclusive, adaptadas a mudanças que venham a ser sugeridas pelo Ministério da Saúde”, esclareceu o presidente da CNC, José Roberto Tadros.

Para o presidente da Fecomércio Rondônia e vice-presidente da CNC, Raniery Araujo Coelho o Plano de Ação demonstra o compromisso do Sistema Comércio com os brasileiros, não somente em momentos favoráveis, mas também em situações de crise como essa pandemia que assola todo o mundo. “A prestação de serviços emergenciais sem dúvida ajudará milhares de brasileiros que necessitam de toda nossa solidariedade e apoio para enfrentar essa doença e voltar a ter uma vida normal brevemente, afirmou Raniery.

O plano a ser executado nos próximos três meses (abril, maio e junho) pelo Sistema Comércio, por meio do Sesc e Senac, visa a mobilização e disseminação de conhecimento; aperfeiçoamento de competências dos profissionais da área de saúde que atuarão no contexto da pandemia, além de apoio e instrumentalização à política pública de combate ao vírus e de segurança alimentar.

Atualmente, o Sesc e o Senac estão presentes em mais de 2.400 municípios, prestando atendimentos nas áreas de educação, saúde, esporte, lazer, cultura, assistência, programa de distribuição de alimentos, atuando, muitas vezes, onde o poder público não consegue chegar.

A CNC alerta, no documento, que o corte de 50% da contribuição compulsória, definido pelo governo, poderá levar, ao contrário, ao fechamento de unidades do Sesc e do Senac, levando à diminuição de atendimentos, redução do quadro de empregados e suspensão de investimentos programados.

A proposta do governo como benefício para o empresariado em nada amenizará os impactos da crise, pois, para as empresas contribuintes (cerca de 600 mil de médio e grande portes), a economia média mensal será em torno de 350 reais por empresa, não representando, assim, uma economia expressiva que justifique a desconstrução do sistema.

 

Seguem as propostas de ações apresentadas:

1 - Colaborar na identificação da abrangência do número de infectados no Brasil e no apoio à instrumentalização dos profissionais de saúde, por meio da aquisição e distribuição de materiais necessários à prevenção e ao combate à pandemia, em conformidade com as orientações dos órgãos governamentais de saúde.

 

2 - Em caráter emergencial, mobilizar as redes de supermercados, restaurantes, bares e outros doadores para a coleta e distribuição de alimentos para instituições sociais, por meio do Projeto MESA BRASIL [1], de abrangência nacional.

3 - Disponibilizar as unidades do Sesc e do Senac, incluindo 50 Unidades Móveis, para ampliação e interiorização das ações de atenção primária à saúde, tais como: vacinação, coleta de sangue, ações gerais de prevenção, dentre outras.

4 - Desenvolver e ofertar programações, gratuitamente, para mobilização da sociedade em geral e/ou para capacitação de profissionais da área de saúde, em consonância com as demandas e prioridades do Sistema Único de Saúde, por meio das plataformas digitais de ambas as instituições (Sesc e Senac).

5 - Aquisição e disponibilização de respiradores e outros equipamentos necessários para o tratamento de infectados.

 

[1] O Mesa Brasil SESC é uma rede nacional de bancos de alimentos contra a fome o desperdício. Seu objetivo é contribuir para a promoção da cidadania e a melhoria da qualidade de vida de pessoas em situação de pobreza, em uma perspectiva de inclusão social. Trata-se essencialmente de um programa de Segurança Alimentar e Nutricional, baseado em ações educativas e de distribuição de alimentos excedentes ou fora dos padrões de comercialização, mas que ainda podem ser consumidos. Hoje o programa atende diariamente a uma rede de aproximadamente 6.000 instituições em todos os estados brasileiros.

Mais Sobre Saúde

Vacinação de acamados continua sendo realizada pela prefeitura de Porto Velho

Vacinação de acamados continua sendo realizada pela prefeitura de Porto Velho

Aos 106 anos de idade e sem andar após fratura no fêmur, dona Francisca recebeu em casa, na manhã desta terça-feira (7), o serviço de vacinação para a

Especialistas alertam contra a dengue em Vilhena: campanha começa nesta quarta-feira, 25

Especialistas alertam contra a dengue em Vilhena: campanha começa nesta quarta-feira, 25

Enquanto o mundo enfrenta a pandemia do coronavírus (covid-19), o Brasil e Vilhena enfrentam outro desafio importante: a luta contra a dengue. O númer

Campanha contra Influenza tem início imunizando idosos e profissionais da saúde em Porto Velho

Campanha contra Influenza tem início imunizando idosos e profissionais da saúde em Porto Velho

A Prefeitura de Porto Velho através da Secretaria Municipal de Saúde inicia nesta segunda-feira (23), em todos os postos de saúde da capital e distrit

 Coronavírus: notificações em Rondônia - 10ª Edição

Coronavírus: notificações em Rondônia - 10ª Edição

O Governo de Rondônia, por meio da Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa) e a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), divulga os dados