Porto Velho (RO) sábado, 6 de junho de 2020
×
Gente de Opinião

Sergio Pires

Dr. Jekill ou Mister Hyde? + Cloroquina: só fala quem é contra + À beira do precipício: quebradeira e desemprego


Dr. Jekill ou Mister Hyde? + Cloroquina: só fala quem é contra + À beira do precipício: quebradeira e desemprego - Gente de Opinião

DR. JEKILL OU MISTER HYDE? UMA ALEGORIA DO FIM DO SÉCULO PASSADO SOBRE O SER HUMANO, TRAZIDA PARA O BRASIL DE HOJE

Dr. Jekyll ou Mister Hyde? Médico ou Monstro? A história eterna, criada pelo escritor escocês Robert Louis Stevenson em 1886 e que se tornou um clássico da literatura mundial, em resumo, mostrava a dupla personalidade de uma pessoa que é normal, um médico bondoso, mas que, tomando uma fórmula por ele criada, transformava-se num sujeito mau, traduzido pela figura de monstro em suas ações. De certa forma, é uma alegoria que resume o que são, no geral, os seres humanos, que, de um lado são bons, mas que, tomados pela ira, pelo ódio, pelas agruras da vida, pelo espírito de vingança aos inimigos, enfim por dezenas de causas, podem se transformar em monstros, de uma hora para outra. Nossos políticos são assim. O presidente Jair Bolsonaro, por exemplo, do seu jeito, é assim também. Consegue reunir os dois lados de uma personalidade na mesma pessoa, mudando-a em segundos, transformando-se do piadista bem humorado no furioso de língua ferina assim, num estalar de dedos! Não precisa tomar nenhuma fórmula secreta para a transfiguração. O lado bom de Bolsonaro é claro: não é corrupto, não aceita corrupção; quer um Brasil melhor e mais justo; salvou o país da loucura do socialismo quadrilheiro e teve o mérito de ganhar uma eleição praticamente sozinho, além de arrastar com ele muitos dos que, hoje, o traem. Mas é o lado Mister Hyde de Bolsonaro que assusta!. Sem controle, sem pensar no que diz, extremamente personalista, parece que se tornou o dono da verdade. Quem pensa como ele, convive com o sofisticado e amigável Dr. Jekyll. Quem não o faz, enfrenta a ira de Mister Hyde, obviamente numa comparação alegórica.   

Bolsonaro tem tudo nas mãos para fazer um bom governo, para preparar uma reeleição certa; para envolver a grande maioria do povo brasileiro no seu projeto de poder.  O que lhe falta é o equilíbrio, o bom senso, a modéstia, a humildade. Do alto dos 57 milhões de votos que recebeu, com a ajuda de muito poucos, sente-se com o poder suficiente para enfrentar não só os adversários reais, mas também os imaginários. Esses são todos os que não seguem religiosamente sua cartilha pessoal. Nunca o equilíbrio, sempre a agressividade, mesmo para gente próxima. Foi perdendo pelo caminho alguns dos poucos que acreditaram nele desde o princípio,  em uma campanha que parecia impossível vencer. No governo, perdeu ministros da estatura de Sérgio Moro, dois ministros da saúde e agora Regina Duarte, a quem desmentiu publicamente, já na entrevista de apresentação dela. Bolsonaro, no seu lado Dr. Jekyll, tem inúmeros méritos e ainda pode salvar o Brasil, mesmo com toda a crise que se avizinha. Mas não o fará, se continuar sendo tomado pelo Mister Hyde, que tem tido predominância no seu relacionamento com a Nação. Uma pena mesmo que estejamos assistindo a essa dupla personalidade, no homem em que tínhamos todas as esperanças que tinha chegado para nos salvar! 

 

CHEGARAM OS 100 MIL TESTES

Entre tantas dificuldades, falta de pessoal (mais de mil  profissionais da saúde estão afastados do trabalho, muitos com o corona vírus e a maioria com suspeita da doença); aumento significativo dos casos em pouco tempo, principalmente em Porto Velho e o desrespeito de muita gente às regras de isolamento, finalmente a Secretaria de Saúde do Estado recebeu uma boa notícia. Chegaram, nessa quarta, os 100 mil testes rápidos para detectar a Covid 19. Outros 10 mil testes chegam nos próximos dias. O investimento superou os 10 milhões de reais e foi uma longa batalha, não só pela demora da entrega como pelo enfrentamento de uma tenebrosa burocracia que caracteriza nosso país, mesmo em tempos de pandemia. Com todo esse material, a Sesau poderá realizar muito mais exames no Estado inteiro, até para avaliar se os números da doença são ou não são muito maiores do que os que atualmente já foram descobertos. Há uma grande luta do Estado, com apoio da Assembleia Legislativa, para mais leitos, mais UTIs e melhores meios de combater a pandemia. A chegada dos testes rápidos foi comemorada pelo secretário Fernando Máximo, que aguardava, ansioso, pela chegada do material. Ele começará a ser utilizado de imediato.

 

GUAJARÁ: SITUAÇÃO  CADA VEZ MAIS DRAMÁTICA

A situação continua muito tensa em Guajará Mirim. O número de casos de contaminados não é tão grande, mas o que assusta é o número de mortes. Cinco das pessoas que morreram faziam parte de um grupo que vem seguidamente a Porto Velho para fazer hemodiálise. Elas vinham num ônibus fretado pela Prefeitura. Uma delas tinha a doença e a espalhou entre as outras. Até a quarta-feira, o número de mortes era de quase 37 por cento entre todos os positivados para a doença, certamente o mais alto índice de óbitos do país. A Secretaria de Saúde do Estado entrou no circuito, inclusive atendendo requerimento da Assembleia Legislativa, enquanto o prefeito Cícero Noronha tem recebido não só críticas, como também ameaças. Inclusive registrou ocorrência policial, denunciando que tem sido alvo de ataques por Face News. Já não bastam as enormes dificuldades de Guajará, agora têm mais essa da violência com que a pandemia atingiu sua população. Lamentável.

 

CLOROQUINA: SÓ FALA QUEM É CONTRA

A prova de que o caso da cloroquina é mais um mote político contra o governo, está estampada na grande mídia nacional desta quarta-feira. Quase todos os noticiários das principais emissoras de TV, que já se posicionaram contra a administração Bolsonaro, assim como jornalões e emissoras de rádio, transformadas em braços políticos e não de noticiário, divulgaram opiniões de médicos, especialistas e cientistas com uma incrível particularidade: 100 por cento das opiniões eram contra o uso do medicamento e dos “enormes” riscos que ele pode trazer, com o uso no início dos sintomas da Covid 19. Um site ligado à Globo, por exemplo, divulgou inúmeras opiniões. Nem uma só delas, ao menos abriu a perspectiva de que a cloroquina possa, ao menos em alguns casos, ser eficiente. O aprendizado básico do jornalismo, em que qualquer repórter principiante aprende, que se deve sempre ouvir todos os lados de uma história, foi jogado no vaso sanitário e dali para a fossa da vergonha, que é fazer um jornalismo que não tem compromisso com a busca da Verdade. Uma coisa triste e lamentável, que certamente terá um duro julgamento da História, daqui a alguns anos.  
 

À BEIRA DO PRECIPÍCIO: QUEBRADEIRA E DESEMPREGO:

Também em Rondônia, o efeito colateral mais cruel da pandemia, afora as mortes, é o enorme risco de quebradeira geral das empresas e a vinda de um desemprego em massa. O isolamento social (aliás, em Porto Velho, por exemplo, que isolamento está havendo?) não está contendo o avanço da doença e não deixa no ar a perspectiva de sobrevivência de muitas empresas. Lojas, restaurantes, pequenos comércios, salões de beleza, vendedores de rua, todos estão na rota do desespero. E não adianta Governador ou Prefeito tentarem  fazer alguma abertura, por pequena que seja, porque a decisão em que o STF deu a eles o poder de decidir, só vale se forem contrários às decisões federais e apenas para manter o isolamento. A partir dai, os que decidem são o Ministério Público e o Judiciário. A tragédia da quebradeira geral se aproxima, com chances cada vez mais concretas. E não se vê uma luz no fim do túnel. Pelo contrário, até o túnel pode desmoronar, caso não se comece a encontrar soluções para que a economia volte a funcionar. Caminhamos, todos, para o precipício. A borda dele está cada vez mais próxima.

 

ENEM: NO ESTADO, 80 MIL PODEM SE INSCREVER

Caso o número de inscritos para o Enem deste ano fosse semelhante aos do ano passado, alguma coisa perto de 80 mil estudantes rondonienses participariam das provas em 2020. Todos já começaram a se preparar, mas as provas, programadas para novembro, foram transferidas. O presidente Bolsonaro anunciou ontem a medida, segundo ele em comum acordo com o presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia, que tinha levado a preocupação de parlamentares de todo o país que consideravam que, com a pandemia da Covid 19, o mais correto seria se transferir as provas ou para dezembro ou para janeiro do ano que vem. O prazo para inscrições, contudo, não mudou. Os estudantes têm até a meia noite desta sexta-feira, dia 22, para se habilitarem às provas. Antes da decisão definitiva sobre para quando devem ser transferidas as provas, será feita uma enquete entre os inscritos, para que ajudem a escolher.

 

LULA VOLTA A FALAR BESTEIRA

Ele voltou. E voltou ainda pior. Já condenado duas vezes como responsável por meter a mão no dinheiro público e ainda respondendo a outros processos, o ex-presidente Lula deu uma entrevista em que, a certa altura, comemora o surgimento da corona vírus. Um perfeito idiota, usando a doença para tentar dizer que só o Estado comandando tudo, poderia resolver o problema. “Ainda bem que a natureza, contra a vontade da humanidade, criou esse monstro chamado corona vírus. Porque esse monstro está permitindo que os cegos comecem a enxergar que apenas o Estado é capaz de dar solução a determinadas crises. Essa crise da corona vírus, somente o Estado pode resolver isso, como foi a crise de 2008." Só seus seguidores mais cegos e idiotizados pela idolatria acharam que ele não disse uma enorme besteira. De novo! No meio da tarde da quarta-feira, Lula pediu desculpas “pela frase infeliz”!

 

ADVOGADO RONDONIENSE, SUCESSO NA AMAZON

O advogado e mestre em Direito Eleitoral, Juacy Loura Junior, é um dos autores do terceiro livro de Direito mais vendido na loja Amazon Brasil, menos de 24 horas depois do seu lançamento. O dr. Juacy, que há anos tem sido personagem importante no contexto da Justiça Eleitoral rondoniense, com longa experiência e um título de Mestre recém conquistado, participa da obra coletiva que está sendo um grande sucesso. O “Guia Prático de Direito Eleitoral: Tudo o que você precisa saber sobre as regras das Eleições”, apresenta, de modo direto, mas sem abrir mão do rigor técnico, o manual com as correntes doutrinárias e jurisprudenciais em cada um dos temas desenvolvidos, com profunda pesquisa bibliográfica e julgados atualizados. É voltado ao uso do dia-a-dia, sanando as principais dúvidas e oferecendo informações úteis a servidores da Justiça Eleitoral, advogados, membros do Ministério Público Eleitoral, magistrados e a todos os cidadãos brasileiros, cada vez mais politizados e atentos aos temas debatidos.

 

PERGUNTINHA

Quanto tempo você acha que pode suportar a paralisação da economia, que lhe impede de trabalhar e sustentar sua família? 

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Sergio Pires

Estamos perdendo essa guerra + Adianta apontar o dedo? + Genocídio não, mas índios correm risco!

Estamos perdendo essa guerra + Adianta apontar o dedo? + Genocídio não, mas índios correm risco!

MESMO COM TODO O ESFORÇO E BATALHA, DENTRO E FORA DOS HOSPITAIS, ESTAMOS PERDENDO ESSA GUERRAChegamos ao limite. No interior, ainda há como abrigar d

Dona Umbelina e Nicole, histórias de vida e morte + Placas inúteis do mercosul ainda na pauta + Olhos escancarados contra a roubalheira

Dona Umbelina e Nicole, histórias de vida e morte + Placas inúteis do mercosul ainda na pauta + Olhos escancarados contra a roubalheira

DONA UMBELINA E NICOLE, HISTÓRIAS DE VIDA E MORTE ENTRE OS MILHARES DE RONDONIENSES AFETADOS PELO CORONA VÍRUSHistórias para se chorar de tristeza. H

Montes diz que MP e TCE foram contra o hospital de campanha + Tic-tac! A bomba relógio é acionada + Guajará: 14 milhões em caixa. Nada para a saúde?

Montes diz que MP e TCE foram contra o hospital de campanha + Tic-tac! A bomba relógio é acionada + Guajará: 14 milhões em caixa. Nada para a saúde?

MONTES DIZ QUE MP E TCE FORAM CONTRA O HOSPITAL DE CAMPANHA. INSTITUIÇÕES NEGAM  O deputado Jair Montes, do Avante, divulgou nas redes sociais, pouc

Um país inacreditável e difícil de entender + A crise do leite: produtores pedem socorro! + As duas faces do mesmo ministro

Um país inacreditável e difícil de entender + A crise do leite: produtores pedem socorro! + As duas faces do mesmo ministro

UM PAÍS INACREDITÁVEL E DIFÍCIL DE ENTENDER: O TÚNEL DE TRÊS ANOS, A PONTE QUE NÃO SAI, O FUNDO DO POÇO...O Domingo é dia de reflexões e de misturar